Manta flutuante

As mantas flutuantes são estruturas retangulares planas formadas por uma parte flutuante inferior e um suporte para vegetação fabricado com fibra de coco na respetiva parte superior, estas são cultivadas como espécies helofíticas e utilizam-se para criar novos habitats de fauna, integração paisagística de massas de água ou melhoria da qualidade da água entre outros.

Description

A manta flutuante para zonas pantanosas sustentada pelo suporte para vegetação flutuante RepoFloat I2 tem um amplo leque de vantagens e proporciona, entre outros, novos habitats para a fauna funcionando ao mesmo tempo como uma fonte natural de alimento. A manta flutuante atua como proteção contra a erosão e ajuda a melhorar a qualidade da água graças ao poder depurador das plantas. É capaz de reduzir os problemas por infestação de algas ao reduzir a quantidade de biomassa em decomposição e a temperatura da água graças à sombra que gera; age como captora da visão no âmbito do projeto de superfícies aquáticas. Inclusive aquelas paisagens que devido a estruturas técnicas, como é o caso dos muros de contenção e das paredes de betão, têm conotações negativas para a estética; podem ser reduzidas ou completamente eludidas. Ao sombrear a água também se obtêm melhorias no habitat e na água. As comunidades de canas flutuantes são capazes de reduzir as entradas massivas de nutrientes provenientes da agriprodução ou de outras atividades humanas. O grande aumento da quantidade de oxigénio orgânico que geram na água, é outra das vantagens destas mantas. Estas pequenas comunidades flutuantes proporcionam ao mesmo tempo a formação de povoações bacterianas que também contribuirão para a decomposição e depuração.

Graças a todas estas influências sobre o meio, as funções deste são melhoradas obtendo-se uma maior estabilidade biológica com uma manutenção praticamente nula e uma larga permanência no tempo.